Segunda, 02 de Agosto de 2021 13:11
Geral Transparência

Vereadores aprovam lei que obriga prefeitura a divulgar lista de vacinados contra a covid-19

Por oito votos a dois, vereadores aprovaram lei que obriga prefeitura a mostrar lista de imunizados em Itajubá

21/06/2021 22h35
221
Por: Redação
Vereadores aprovam lei que obriga prefeitura a divulgar lista de vacinados em Itajubá (Foto: Divulgação)
Vereadores aprovam lei que obriga prefeitura a divulgar lista de vacinados em Itajubá (Foto: Divulgação)

A Câmara Municipal de Itajubá aprovou, nesta segunda-feira (21), o projeto de lei que obriga a prefeitura a divulgar a lista de vacinados contra a covid-19 no município. O texto, de autoria de Andressa Dayani (PT) e Markinhu Meirelles (PSD) quer possibilitar que seja possível averiguar possíveis casos de fura-fila na imunização.

O projeto foi aprovado por oito votos a dois. Apenas os vereadores Rafael Rodrigues (DEM) e Tenente Melo (Republicanos) votaram contra. Após ser aprovado pela maioria dos vereadores, a lei segue para sanção do prefeito Christian Gonçalves (DEM). 

Na primeira votação, o texto teve o apoio de seis dos 11 parlamentares na Câmara Municipal. Na época, votaram contra Kener Maia (PL), Sebastião Silvestre (MDB), Tenente Melo (Republicanos), Rafael Rodrigues (DEM) e Chiquinho do Euzébio (PTB). O voto de minerva foi do presidente do Legislativo, Robson Vaz (PSDB). 

Na semana passada, a Comissão de Constituição derrubou uma emenda proposta ao texto por quatro vereadores da base aliada ao prefeito que queria obrigar os vacinados a assinarem um termo de autorização para que seus nomes sejam divulgados. 

Na opinião dos parlamentares da oposição, a emenda foi uma manobra para inviabilizar o projeto de lei, já que as pessoas imunizadas antes do projeto não assinaram autorização e não poderiam ter seus nomes divulgados, o que impediria a apuração de possíveis irregularidades.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias