Segunda, 02 de Agosto de 2021 13:24
Geral Polêmica

Guardas municipais são afastados após vídeo de agressão a animais em Itajubá

Prefeitura de Itajubá abriu processo administrativo

02/07/2021 14h24 Atualizada há 4 semanas
188
Por: Redação
Guardas são afastados após vídeo de maus-tratos ser divulgado na internet (Foto: Redes sociais)
Guardas são afastados após vídeo de maus-tratos ser divulgado na internet (Foto: Redes sociais)

Dois guardas municipais foram afastados após um vídeo em que eles apareceriam aplicando disparos de arma de choque contra vacas foi divulgado na internet. As imagens causaram grande repercussão em Itajubá e nesta quarta-feira (30), a prefeitura abriu processo administrativo disciplinar contra os servidores municipais envolvidos e irá apurar o caso.

Em nota, a administração municipal afirmou que o processo administrativo disciplinar será concluído entre 60 e 120 dias e que repudia atos de violência contra animais. Caso sejam comprovados os maus-tratos, os guardas poderão ser punidos. 

Os vereadores Pedro Gama (PV), Marcelo Krauss (Progressistas), Andressa Dayane do Mandato Coletivo Nossa Voz (PT) e Sílvio Vieira (PV) fizeram um requerimento pedindo informações à prefeitura sobre o manejo dos animais apreendidos na cidade e o treinamento dos guardas para a atividade. O requerimento será apresentado na próxima sessão ordinária da Câmara Municipal. 

O vereador Sílvio Vieira (PV), defensor da causa animal, recebeu em seu gabinete na quarta-feira o chefe da Guarda Civil Municipal (GCM), Adilson Silva, para tratar do caso. Segundo ele, Silva afirmou que os agentes envolvidos estão afastados das ruas até que o processo administrativo seja concluído. 

A GCM é responsável pela apreensão de animais de grande porte soltos em vias públicas de Itajubá. Em 2019, o município adquiriu um caminhão boiadeiro para a ação. Até o momento, mais de 160 cavalos e vacas foram recolhidos na cidade.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias