Segunda, 02 de Agosto de 2021 12:40
Geral Polêmica

Expresso Valônia atrasa salários e deve parar atividades a partir de agosto

Pagamento do mês de julho foi atrasado pela empresa

16/07/2021 00h11 Atualizada há 2 semanas
273
Por: Redação
No início do ano, funcionários da Expresso Valônia ameaçaram paralisar atividades na cidade (Foto: Redes sociais)
No início do ano, funcionários da Expresso Valônia ameaçaram paralisar atividades na cidade (Foto: Redes sociais)

A Valônia, responsável pelo transporte coletivo em Itajubá, ainda não pagou o salário dos funcionários deste mês. Em janeiro deste ano, os funcionários chegaram a cogitar uma greve por falta de pagamento e, em fevereiro, cerca de 50 trabalhadores foram dispensados da empresa.

Na época, o sindicato da categoria chegou a acionar a Justiça para que os salários fossem pagos. A gerência da empresa afirma não haver dinheiro para pagar os trabalhadores e que está tentando acertar os salários. 

Segundo o sindicato, os salários serão pagos de forma gradativa entre quarta-feira (14) e sexta-feira (16). Entretanto, o sindicato afirmou que a empresa deverá parar suas atividades a partir de agosto por falta de verba.

A prefeitura criou, em fevereiro, uma comissão para fiscalizar a prestação do serviço de transporte público no município. A comissão, formada por servidores públicos, tem a função de analisar todos os detalhes do contrato com a empresa Expresso Valônia, sanar as demandas da população e fiscalizar o serviço prestado pela empresa de transportes.

Segundo Romeu Fiuza, gerente da empresa, houve atraso nos salários. Ele afirmou que soltará, em breve, um nota à imprensa com maiores informações sobre a situação financeira da empresa. O sindicato também está acompanhando a situação.

Em maio de 2020, Fiuza afirmou que a empresa poderia parar de rodar por problemas financeiros. O motivo seria a queda de 90% do faturamento da por conta da pandemia.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias