Sábado, 06 de Março de 2021 04:41
Geral Alerta

Itajubá tem a maior média móvel de casos por covid-19 desde o início da pandemia

Números mostram disparada nos registros de contaminações pelo novo coronavírus na cidade

12/01/2021 01h10 Atualizada há 2 meses
1.126
Por: Redação
Itajubá tem maior registro de casos de covid-19 em uma semana em toda a pandemia (Foto: Agência Brasil)
Itajubá tem maior registro de casos de covid-19 em uma semana em toda a pandemia (Foto: Agência Brasil)

Dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde da prefeitura de Itajubá mostram que a cidade registrou a maior média móvel semanal de casos de covid-19 desde o início da pandemia. Os números apontam uma disparada de novos registros da doença no município.

Entre os dias 4 e 11 de janeiro, a média foi de 24 novos casos de pessoas contaminadas por dia. Com relação às duas últimas semanas, o aumento foi de 41%. Ainda segundo os números da prefeitura, Itajubá teve a sua pior semana epidemiológica em toda a pandemia.

Segundo a prefeitura, entre 4 e 10 de janeiro, a cidade teve 168 casos de covid-19. Até então, a pior semana tinha sido no início de setembro, quando o município teve 157 registros. 

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, Itajubá tem 2.205 registros acumulados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (11) informou também que a cidade teve 28 novas ocorrências da doença em um único dia. 

Em Itajubá, 81 pessoas morreram por complicações da covid-19 e outras nove mortes são investigadas. Em uma semana, a cidade teve cinco óbitos e é o segundo município do Sul de Minas com mais vítimas que faleceram por complicações da doença. Em primeiro lugar está Poços de Caldas, com 92 ocorrências e em segundo, junto de Itajubá, está Pouso Alegre, também com 81 óbitos. 

No boletim divulgado nesta segunda (11), a prefeitura informou que 43 pessoas seguem em tratamento contra a covid-19. Dessas, 38 estão em casa e outras cinco estão em tratamento hospitalar. Outras 713 pessoas foram liberadas para casa com suspeita da doença, mas a Secretaria de Saúde não informa quantas delas passaram ou não por exames.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias