Quarta, 21 de Abril de 2021 01:48
Geral Caos na saúde

Prefeito de Maria da Fé acusa Hospital de Clínicas de negar internações para pacientes com covid

Chefe do Executivo disse que situação nos hospitais é caótica

01/03/2021 13h54 Atualizada há 2 meses
2.365
Por: Redação
Prefeito de Maria da Fé pediu, em vídeo, que população evite comparecer à Itajubá (Foto: Reprodução/Internet)
Prefeito de Maria da Fé pediu, em vídeo, que população evite comparecer à Itajubá (Foto: Reprodução/Internet)

O prefeito de Maria da Fé, Adilson dos Santos (PTB), anunciou que pacientes com covid-19 da cidade vizinha estão tendo a internação recusada no Hospital de Clínicas em Itajubá.

Segundo vídeo publicado nas redes sociais neste domingo (28), o prefeito da cidade vizinha afirma estar preocupado com a situação. “Tivemos uma surpresa neste sábado. Agora está instalado o caos. Hoje, o hospital de Itajubá e o sistema de saúde negaram atendimento para dois pacientes de covid-19 do nosso município”, afirma.

Em seu boletim divulgado na última sexta-feira (26), o Hospital de Clínicas informou que está superlotado por conta da grande quantidade de internações de pacientes com o novo coronavírus. A taxa de ocupação nos leitos de enfermaria chegou a 163,3%.

Santos disse ainda que mais de 70 pacientes da microrregião aguardam por vagas em Itajubá e a cidade está com a capacidade máxima ocupada. “Estamos muito preocupados, pois Itajubá está com a capacidade máxima”, diz.

Em meio à crise, o prefeito de Maria da Fé anunciou que a cidade irá montar uma ala de covid-19 em seu hospital local. Será feita a compra de mais um respirador e a contratação de novos médicos. 

Ele fez um apelo para que os marienses evitem vir à Itajubá, pois o município tem apresentado altos índices de infecção pela doença, o que pode influenciar no aumento de casos na cidade.

Para tentar conter um colapso na saúde, a prefeitura de Itajubá anunciou a implementação de 17 novos leitos de UTI nos hospitais do município, dez para o Hospital de Clínicas e sete para a Santa Casa. 

A medida foi anunciada neste domingo (28), porém a administração municipal não informou a partir de que data as novas vagas começarão a funcionar.

A reportagem tentou contato com o Hospital de Clínicas para saber se, de fato, a afirmação de que há recusa de pacientes da microrregião é verdadeira. Entretanto, não recebeu resposta até a publicação da matéria. 

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias