Quarta, 21 de Abril de 2021 02:19
Geral Alerta

Fundação Ezequiel Dias identifica variante do coronavírus em paciente de Itajubá

Paciente teria contraído mutação do vírus em viagem ao México

03/03/2021 20h42 Atualizada há 2 meses
2.281
Por: Redação
Funed identifica variante do coronavírus em pacientes de várias cidades de Minas Gerais (Foto: Agência Brasil)
Funed identifica variante do coronavírus em pacientes de várias cidades de Minas Gerais (Foto: Agência Brasil)

Um boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta semana aponta que Itajubá é uma das cidades da região que registraram um caso de uma das variantes do novo coronavírus. As cidades de Ibitiúra de Minas, Cruzília, Varginha e São Lourenço, no Sul de Minas, também tiveram mutações.

A informação é resultado de um estudo realizado pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. Segundo o instituto, a presença da linhagem B.1.1.222 foi encontrada na amostra de uma paciente repassada para o laboratório para análise.

Ainda segundo a Funed, a mulher teria viajado para Cancún, no México, com escala no Panamá no mês de janeiro, onde teria contraído a variante. 

Além do registro de Itajubá, a SES-MG informou que a variante B.1.1.143 foi encontrada em um paciente da cidade de São Lourenço. Também houve registro da variante  B.1.1.28 em um paciente de Varginha. Também houve registros de mutações do vírus nas cidades de Cruzília e Ibitiúra de Minas, também no Sul de Minas. 

De acordo com a secretaria, as duas principais linhagens circulando no Brasil, desde fevereiro de 2020, são B.1.1.33 e B.1.1.28, ambas sem alterações significativas na proteína Spike (S).

A coordenadora do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais (CIEVS-Minas) e da Sala de Situação, Eva Medeiros, explica que o Estado está acionando os municípios de onde foram encontradas essas mutações para reforçar ainda mais a investigação de pacientes infectados e seus contatos próximos. “Com as investigações, será possível dizer se essas variantes estão ou não em circulação em Minas”, diz.

Diante das notificações, Eva ressalta que a Vigilância em Saúde da SES-MG está atenta a detecção de novas variantes no estado e municípios estão sendo acionados para intensificar a investigação epidemiológica sobre a infecção desses pacientes, inclusive daquelas pessoas com as quais eles tiveram contatos próximos. “O objetivo é entender melhor o desfecho clínico e epidemiológico dos casos, assim como histórico de deslocamento para outros locais”, explica.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias