Quarta, 21 de Abril de 2021 01:30
Geral Onda Roxa

Vice-prefeito de Itajubá pede medidas mais restritivas para cidade no Minas Consciente

Apesar do pedido, municípios têm autonomia para aderir a Onda Roxa do programa de flexibilização do governo

15/03/2021 10h26
1.559
Por: Redação
Documento foi emitido em nome do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Foto: Divulgação)
Documento foi emitido em nome do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Foto: Divulgação)

O secretário de saúde e vice-prefeito de Itajubá, Nilo Baracho (Republicanos), enviou um documento para o governador Romeu Zema (Novo) em que pede providências urgentes para implantar medidas mais rígidas na região diante da explosão de casos e óbitos pela covid-19.

O texto, assinado também pela secretária de saúde de Pouso Alegre, Sílvia Regina, sugere que as regiões de Itajubá e Pouso Alegre sejam rebaixadas para a Onda Roxa do programa Minas Consciente. A faixa é considerada a mais restritiva no processo de flexibilização do Governo de Minas.  

O documento foi emitido em nome do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-MG), que tem Silvia como presidente. Segundo o ofício, a medida é necessária para “conter a evolução da pandemia e restabelecer com velocidade a capacidade de assistência hospitalar das macrorregiões e preservar a vida”.

Caso o governador atenda ao pedido do COSEMS-MG, a região passaria da Onda Vermelha para a Onda Roxa. Na Onda Roxa, criada por Zema no início de março, além do toque de recolher das 20h às 5h, há fechamento dos comércios tidos como não essenciais.

Na nova Onda, as regiões incluídas são obrigadas a cumprir o protocolo e não cabe ao prefeito a palavra final, como nas ondas Verde, Amarela e Vermelha. Por outro lado, é permitido ao município, que está em onda menos restritiva, aderir à Onda Roxa de forma voluntária. 

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias