Quarta, 21 de Abril de 2021 01:37
Geral Pandemia

Prefeitura de Itajubá atrasa e anuncia lockdown sem efeito após decreto de Zema

Medida que determina lockdown na cidade foi anunciada após decreto de Romeu Zema (Novo) rebaixar todo o estado para Onda Roxa

15/03/2021 22h05 Atualizada há 1 mês
4.246
Por: Redação
Governo de Minas lança decreto antes de prefeitura intensificar medidas de restrições em Itajubá (Foto: Divulgação)
Governo de Minas lança decreto antes de prefeitura intensificar medidas de restrições em Itajubá (Foto: Divulgação)

A prefeitura de Itajubá publicou, no início da noite desta segunda-feira (15), um decreto em que determina lockdown na cidade e proibição de consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos durante o feriado de aniversário da cidade. A medida contra a pandemia de covid-19 vale de sexta-feira (19) até domingo (21).

Entretanto, a decisão anunciada pelo prefeito Christian Gonçalves (DEM) surgiu sem efeito algum no município. Pouco tempo antes, o governador Romeu Zema (Novo) havia anunciado lockdown em todo o estado de Minas Gerais por 15 dias a partir de quarta-feira (17).

Com o atraso da prefeitura, a medida itajubense caducou e perdeu efeito. Segundo o governador, a medida que rebaixa todo o estado para a Onda Roxa do programa Minas Consciente é obrigatória para todas as cidades. Itajubá se encontrava, até então, na Onda Vermelha do programa de flexibilização do governo. O lockdown em todo o estado terá validade até o final do mês como forma de combater o avanço da pandemia de covid-19. 

"Chegamos agora no momento mais difícil, os hospitais estão no limite, ao mesmo tempo em que muitas pessoas não estão respeitando as medidas de isolamento. O resultado é que todas as regiões do estado enfrentam hoje dificuldades para oferecer atendimento médico", contou Zema em vídeo publicado na internet. 

A partir de agora, apenas setores essenciais poderão funcionar, como estabelecimentos de agropecuária, clínicas veterinárias, bancos e seguradoras, transporte público, supermercados, padarias, lojas de conveniência, farmácias, serviços de energia, postos de combustíveis, construção civil, indústrias, lavanderias, imprensa, informática e serviços de interesse público como água, esgoto, funerárias e correios. 

O governador pediu a colaboração de toda a população para que ajude no combate à pandemia. "É uma medida dura, mas extremamente necessária neste momento para evitar um cenário pior do que esse que já estamos vivendo. Faço um apelo para todos os mineiros: precisamos manter as medidas de proteção e distanciamento social", disse. 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias