Quarta, 21 de Abril de 2021 01:32
Geral Saúde

Hospital de Clínicas nega que alta de óbitos na instituição seja causada por bactéria

Instituição diz que maioria dos óbitos são devido à covid-19

30/03/2021 01h51 Atualizada há 3 semanas
2.916
Por: Redação
Hospital de Clínicas nega que maioria dos óbitos na insitutição sejam causados por infecção hospitalar (Foto: Divulgação)
Hospital de Clínicas nega que maioria dos óbitos na insitutição sejam causados por infecção hospitalar (Foto: Divulgação)

O Hospital de Clínicas de Itajubá divulgou uma nota nesta segunda-feira (29) negando que haja um alto índice de óbitos na instituição provocados por infecção hospitalar. Na última semana, várias pessoas utilizaram as redes sociais para afirmar que a alta mortalidade de pacientes com covid-19 na instituição era causada por uma suposta bactéria presente no local.

A instituição afirmou que conta com um programa ativo de vigilância de infecções conduzido pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCHI), que realiza monitorização contínua do perfil de bactérias que podem ou não estar presentes. O Hospital de Clínicas disse ainda que age, de forma rápida, contra o tratamento dessas infecções conforme a situação. 

Na mesma nota, o hospital informou que a maioria dos óbitos registrados na instituição é decorrente de complicações secundárias da covid-19, como insuficiência respiratória, inflamação cardíaca, eventos trombóticos e falência renal. "Pacientes com covid-19 nas suas formas graves e que são internados em UTI evoluem com comprometimento de vários órgãos além do sistema respiratório", diz o texto.

De acordo com o hospital, a alta de casos de covid-19 em Itajubá se dá pela baixa aderência da população às medidas de prevenção, como uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social, além da falta de vacinas e da circulação de novas variantes do vírus mais transmissíveis. 

A instituição também informou que houve um aumento nos registros de casos da doença que evoluem rapidamente para formas graves, sobretudo em pacientes mais jovens que aqueles que eram internados com a doença no ano passado. 

Por fim, o Hospital de Clínicas pediu para que a população se comprometa, de forma integral, com as medidas de prevenção que possam ajudar a reduzir o número de casos e de óbitos da doença na cidade.

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias