Sexta, 25 de Junho de 2021 04:24
Política Itajubá

Vereadores fazem manobra e impedem votação de lei da transparência na vacinação

Oposição diz que ação teve como objetivo atrasar aprovação de projeto que quer barrar fura-filas da vacinação contra a covid-19

24/05/2021 22h51 Atualizada há 1 mês
197
Por: Redação
Vereadores aliados à prefeitura fazem manobra para impedir votação de lei de transparência da vacinação (Foto: Divulgação)
Vereadores aliados à prefeitura fazem manobra para impedir votação de lei de transparência da vacinação (Foto: Divulgação)

Vereadores da base aliada ao prefeito Christian Gonçalves (DEM) conseguiram adiar a votação do Projeto de Lei que obriga a prefeitura de Itajubá a divulgar a lista de vacinados contra a covid-19.

Durante a sessão realizada nesta segunda-feira (24), os vereadores Rafael Rodrigues (DEM), Tenente Melo (Republicanos), Chiquinho do Euzébio (PTB) e Kener Maia (PL) protocolaram um pedido de emenda ao texto. Para a oposição, a medida foi uma manobra para tirar o projeto de pauta.

A iniciativa, de autoria de Andressa Daiany, do Mandato Coletivo Nossa Voz (PT), e Markinhu Meirelles (PSD), já tinha sido aprovada em primeiro turno na segunda-feira da semana passada (17). Com a aprovação, o projeto iria para plenário para nova votação. Se fosse aprovado pela segunda vez, o texto seguiria para sanção do chefe do Executivo. 

O Projeto de Lei tem como objetivo barrar a ação de fura-filas na vacinação contra a covid-19 em Itajubá. Desde o início do processo de imunização contra o coronavírus, vários relatos apontam suspeitas de pessoas que passaram na frente sem ter prioridade. 

"A ação de grupos ou indivíduos que burlam as filas de vacinação, em um momento como esse, prejudica diretamente os grupos prioritários e coloca em risco toda a segurança da população de Itajubá", afirmam os vereadores autores do texto. 

A emenda apresentada pelos vereadores da base aliada quer que as pessoas vacinadas assinem um termo de autorização para que seus nomes sejam divulgados. Para a oposição, caso o projeto seja aprovado com a emenda, a ideia não permitiria a liberação dos nomes de pessoas já vacinadas e que não assinaram o termo proposto, inviabilizando a divulgação de possíveis vacinados que furaram fila no início da imunização. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias